SEDE PRÓPRIA - RUA OIAPOQUE Nº80 - BRÁS - SÃO PAULO - SP. TELEFONE (11) 3313.4011

Slider

86 ANOS DE MUITAS LUTAS E CONQUISTAS !

86 ANOS DE MUITAS LUTAS E CONQUISTAS !

A História do Nosso Sindicato foi Construída pelo Engajamento de Grandes Lideranças, que Jamais Abdicaram de Lutar em Defesa da Categoria.

Se hoje somos considerados uma entidade influente e com voz representativa no movimento sindical brasileiro, isto, então, deve-se a estes companheiros. Este mesmo exemplo é seguido e respeitado pela atual diretoria, que neste mandato tem deflagrado com competência a bandeira das conquistas percebidas em excelentes reajustes salariais, ampliação de serviços em nossa sede e importantes vitórias nas Campanhas Salariais.

Lewandowski : acordos de redução de salário só terão validade após manifestação de sindicatos

Em matéria de Rafael Moraes Moura para o Estado de São Paulo, o ministro Ricardo Lewandowski, do Supremo Tribunal Federal (STF), decidiu nesta segunda-feira, 6, que os acordos individuais de redução de salário e jornada de funcionários de empresas privadas apenas terão validade após a manifestação de sindicatos.

A medida faz parte do Programa Emergencial de Manutenção do Emprego e da Renda para evitar com que as empresas demitam durante o período da crise provocada pelo novo coronavírus. O ministro permite que os acordos individuais sejam usados pelos sindicatos para iniciar uma negociação coletiva da categoria. Se os sindicatos não se manifestarem, o acordo individual fica valendo.

“Tudo indica que a celebração de acordos individuais ‘de redução da jornada de trabalho e redução de salário ou de suspensão temporária de trabalho’, cogitados na medida provisória, sem a participação dos sindicatos de trabalhadores na negociação, parece ir de encontro ao disposto na Constituição”, escreveu o ministro, que submeteu a decisão para referendo do plenário do STF.

Segundo o Estado de São Paulo, para Lewandowski, para se dar um mínimo de efetividade ao acordo, é preciso que os sindicatos sejam comunicados. “E a melhor forma de fazê-lo, a meu sentir, consiste em interpretar o texto da medida provisória, aqui contestada, no sentido de que os ‘acordos individuais’ somente se convalidarão, ou seja, apenas surtirão efeitos jurídicos plenos, após a manifestação dos sindicatos dos empregados”, concluiu Lewandowski.

O ministro frisou no despacho que a eventual inércia de sindicatos representará, na prática, uma “anuência” com o acordado pelas partes. Segundo o Estado apurou, dentro do governo, a avaliação era a de que a decisão de Lewandowksi “poderia ser pior”, como suspender dispositivos da medida provisória.

“A OIT (Organização Internacional do Trabalho) entende que o diálogo social tripartite, envolvendo governos, entidades patronais e organizações de trabalhadores constitui ferramenta essencial para o desenvolvimento e implementação de soluções sustentáveis, desde o nível comunitário até o global”, destacou Lewandowski.

Negociação. O programa do governo federal prevê a preservação do valor do salário-hora dos trabalhadores e estabelece que as reduções de jornada poderão ser de 25%, 50% ou de 70%. Porcentagens diferentes dessas terão que ser acordadas em negociação coletiva.

Pelo programa, os trabalhadores que tiverem jornada reduzida ou contrato suspenso receberão da União um benefício emergencial. O programa ficará em vigor por até três meses, no caso da redução de jornada, e até dois meses, nas situações de suspensão de contrato. Todas as empresas podem participar, assim como empregadores domésticos.

A decisão de Lewandowski foi tomada no âmbito de uma ação movida pela Rede Sustentabilidade, que acionou o Supremo para suspender regras que autorizam a redução salarial e a suspensão de contratos de trabalho mediante acordo individual.

De acordo com o partido, caso as novas regras permaneçam em vigor, trabalhadores “aceitarão flexibilizar seus direitos em troca da manutenção de suas ocupações, razão pela qual os acordos coletivos não podem ser dispensados”.

Para maiores informações entre em contato com seu Sindicato.

Telefone: (11) 3313.4011 / (11) 96259.2829 ( Moisés )
Email: mosindicato@outlook.com



O SINDICATO TÊXTIL DE SP, VISANDO O BEM ESTAR  DE SEU COLABORADORES E ATENDENDO  UMA RECOMENDAÇÃO  DO MINISTÉRIO  DA SAÚDE.  ESTA SUSPENDENDO OS SERVIÇOS DO DEPARTAMENTO  MÉDICO  E ODONTOLÓGICO. POR TEMPO INDETERMINADO  DEVIDO O ALTO RISCO  DE CONTAMINAÇÃO  PELO CONTATO FISICO..ENTRE OUTROS..
EM BREVE RETORNAREMOS  COM NOSSOS SERVIÇOS .

COMUNICADO GERAL 

NEGOCIAÇÕES COLETIVAS 2019/2020 
Prezados Associados,
Informamos a todos que o SINDITÊXTIL-SP e a FETRATEX – FEDERAÇÃO DOS TRABALHADORES TÊXTEIS DE SÃO PAULO, a FEDERAÇÃO DOS TRABALHADORES NAS INDÚSTRIAS DE FIAÇÃO E TECELAGEM DO ESTADO DE SÃO PAULO, o SINDICATO DOS MESTRES E CONTRAMESTRES – SINDMESTRES e demais SINDICATOS DOS TRABALHADORES (relação abaixo) chegaram a bom termo nas negociações coletivas para celebração do Termo Aditivo de Convenção Coletiva de Trabalho, nas bases abaixo:

 – Reajuste salarial de 2,55% (dois vírgula cinquenta e cinco por cento), sendo:

·  2% (dois por cento) em 01 de novembro de 2019 com um teto de aplicação de R$ 11.038,15 (onze mil e trinta e oito reais e quinze centavos);

·  a diferença para completar os 2,55% em 01 de janeiro de 2020, observado um teto de aplicação de R$ 11.097,77 (onze mil e noventa e sete reais e setenta e sete centavos);

·  Fica ressalvado que os percentuais acima não são cumulativos.

– Piso salarial único de R$ 1.250,00 (um mil e duzentos e cinquenta reais), a partir de 1º novembro de 2019;
– Auxílio Creche de R$ 200,00 (duzentos reais), a partir de 1º novembro de 2019;
PLR(PARTICIPAÇAO NOS LUCROS OU RESULTADOS)  valor  CR$ 441,58 REAIS
ADICIONAL NOTURNO  25%
HORAS EXTRAS DOMINGOS, FOLGAS E FERIADOS E DIAS COMPENSADOS 100%
ESTABILIDADE DE EMPREGO QUEM ESTIVER NO MAXIMO A 20 MESES DO DIREITO DE APOSENTAR E TIVER COM MAIS DE 5 ANOS DE EMPRESA TEM ESTABILIDADE DE EMPREGO GARANTIDA PELA CONVENÇÃO

– Contribuição Assistencial : manutenção da redação da cláusula prevista na convenção coletiva do ano anterior, homologada pelo Tribunal Regional do Trabalho da 2ª Região – SP, em reunião pré-processual nº 096/2019 PP 72/2019, Protocolo nº 00607 de 24/10/2019.
O relacionamento sindical construído nos últimos anos entre o SINDITÊXTIL-SP e as Federações e os Sindicatos de Trabalhadores permitiu chegar ao acordo para renovação da convenção coletiva  e suas clausulas

Uma Carta aos Trabalhadores

BOA NOITE, gostaria de falar sobre a Previdência, para quem acha que não devemos discutir política ,e ficar calado e concordar com o que este Governo está propondo com a reforma ou como dizem a nova previdência ,eu acho que não só devemos discutir como opinar sobre isto e nos posicionarmos ; lendo algumas partes , artigos , alguns textos de especialistas , e tentando entender a maldade desta PEC foi ler sobre isto , e peguei algumas partes e resolvi postar oque atingi diretamente os trabalhadores , de uma forma geral ,na verdade a proposta dificulta a aposentadoria e rebaixa o valor dos benefícios principalmente para os mais pobres.
Pela proposta , a aposentadoria por tempo de serviço vai acabar , homens vão aposentar com 65 anos de idade e mulheres com 62 anos de idade .o detalhe importante é que ,com 65 anos ou 62 e 20 anos de contribuição que é o tempo mínimo de contribuição ,homens e mulheres só receberão 60%da média de todos os salários ou seja inclusive os mais baixos do início da carreira ,ou seja a PEC além de aumentar o tempo para se aposentar também reduz os valores dos benefícios , visto que pela regra atual são retirados do cálculo os 20% dos salários mais baixos do trabalhador ou trabalhadora . hoje para quem se aposenta por idade é de 85%do benefício, e quem não tiver no mínimo 20 anos de contribuição não poderá se aposentar ,outra maldade é que para ter direito integral 100%da média de todos os salários (media)novamente incluindo os menores serão necessários 40 anos de contribuição além da idade mínima obrigatória 65 h e 62 m se levarmos em conta a informalidade e falta de emprego vai ser quase impossível alguém conseguir o benefício integral, sem contar que a aposentadoria dos militares continuará diferenciadas, por tanto meus amigos esta reforma ou a nova previdência vai beneficiar os mais pobres e todos os trabalhadores de uma forma geral em que ?, sem contar outras e outras maldades que está inclusa neste mostrengo de reforma da previdência, resume se em TRABALHAR MAIS PARA GANHAR MENOS .

Departamento Médico e Odontológico

Sócio HOMEM ( Usa o Associado + Esposa e Filhos até 14 anos )

Sócio MULHER ( Usa o Associado e Filhos até 14 anos )

Fique Sócio do Sindicato e tenha mais estes Benefícios !

O Sindicato dos Têxteis trás mais um beneficio aos seus Associados !!

A partir de 11 de fevereiro de 2019 o Sindicato ampliará os serviços de consultoria jurídica ou associados. Além da habitual assistência nas causas trabalhistas, oferecerá também Assistência Jurídica nas áreas de: Cívil ( família e sucessão), Previdência (revisão de aposentadoria, pedido de benefício) e Tributário (isenções) dentre outras…

Dúvidas, Perguntas ou Esclarecimentos envie um e-mail 

mosindicato@outlook.com

Nossos Contatos

Rua :  Oiapoque  nº 80 

Bairro do Brás – São Paulo – SP

Telefone : ( 11 ) 3313.4011

Email : texteis@uol.com.br